O cliente sempre tem razão? – Parte II

tipos de clientes

Na primeira parte do nosso texto, refletimos que nem sempre o cliente está certo e que, algumas vezes, o custo para fechar uma venda com certos tipos deles acaba sendo maior que o lucro obtido. Por isso mesmo, sua equipe deve estar preparada para identificar potenciais “clientes- problema” e lidar com eles da maneira mais eficaz possível.

tipos de clientes

Vamos então conhecer mais alguns dos tipos mais comuns e sugestões para tirar isso de letra!

O cliente que já decidiu comprar em outra loja

Essa é a pessoa que já escolheu uma loja concorrente para adquirir algo que você vende e resolve conferir em outros locais se o produto está com o preço dentro de uma média do mercado ou como é o atendimento.  O grande problema é que ele passa um bom tempo em sua loja ocupando um ou mais funcionários com as mais diversas perguntas e então vai embora sem adquirir nada.

É importante você e seus vendedores terem claro que a loja não presta consultoria sobre o que vende. Por isso deve-se sempre tentar compreender o por quê alguém entrou na sua loja. Quando alguém faz muitas perguntas, mas evita responder quando é questionado, normalmente está apenas usando seu estabelecimento para alguma comparação.

O recomendado é procurar dar atenção aos clientes que sabem que o preço é somente um dos atrativos da sua loja. Uma das maneiras de conseguir atrair mais clientes com este perfil é a atenção na pós-venda.

cliente atendimento vendas

O cliente que não paga

A inadimplência é um problema presente em muitas das lojas e não pode ser ignorada. Porém, é preciso saber a diferença entre aquelas pessoas que estão em uma situação financeira ruim momentânea e quem já faz a compra de má fé, sabendo que não irá pagar.

A solução é trabalhar com formas mais seguras de pagamento, priorizando a compras com cartão de crédito e evitando cheques ou boletos. Caso haja a necessidade de usar estas formas, então o ideal é que se faça um cadastro de clientes. Mesmo que não impeça uma primeira ocorrência, evita que pessoas más intencionadas voltem.

atendimento aos clientes

Também é importante a troca de informação com outros lojistas. Golpistas costumam agir em mais de um lugar e, se alguém soube que já ocorreu algo em sua região ou com conhecidos, ajuda na prevenção.

(Imagens: Reprodução)

O cliente sempre tem razão? – Parte II

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo